Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade II SIMPÓSIO BAIANO MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DA SOCIEDADE – Fórum Sobre Medicalização da Educação e da Sociedade

II SIMPÓSIO BAIANO MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DA SOCIEDADE

II SIMPÓSIO BAIANO “MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DA SOCIEDADE:

DA CRÍTICA À CONSTRUÇÃO DE PRÁTICAS DESMEDICALIZANTES

31 de Julho a 1 de Agosto

Dando continuidade ao debate aprofundado sobre a medicalização da educação e da sociedade na Bahia, temos a alegria de apresentar o nosso II Simpósio Baiano “Medicalização da Educação e da Sociedade: da crítica à construção de práticas desmedicalizantes”.

 

Como o título do evento já sugere, a luta contra a medicalização da vida deu importantes passos nesses dois anos que separam este II Simpósio de sua primeira edição. O I Simpósio focalizou de maneira incisiva a crítica à medicalização da vida, dando destaque, sobretudo, a dois supostos “transtornos neurológicos” cujo diagnóstico cresceu exponencialmente na vida escolar: a dislexia e o TDAH. Na ocasião, trouxemos importantes especialistas nacionais e internacionais para desconstruir esses dois mitos medicalizantes, produzindo um debate cuja riqueza foi tanta que se desdobrou na publicação de um livro, a ser lançado como última atividade desse nosso II Simpósio.

Entendemos que nesses dois anos, muito já foi conquistado, não apenas no campo da crítica à medicalização da vida, mas, sobretudo, na construção de práticas que subvertam a lógica medicalizante, colocando a valorização da complexidade da vida humana em foco.

Assim, nesse II Simpósio, não abriremos mão do importantíssimo papel da crítica à medicalização, considerando que essa é ainda lógica dominante que captura educadores, familiares e profissionais de diversas áreas de atuação, especialmente professores, psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais e médicos. No entanto, seguiremos esse passo importante que foi dado pelo Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade, na direção de apresentar outras formas de compreender o comportamento e aprendizagem humanos, sem o recurso à padronização e patologização da vida.

Nesse percurso de dois dias, seremos tocados não apenas por profissionais da psicologia, fonoaudiologia e educação de renome nacional, mas também por artistas que têm insistido em nos lembrar: vamos brincar e desmedicalizar a vida!

Sintam-se todos convidados a seguir conosco essa viagem!

 

 

Local

Auditório da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia

Rua Aristides Novis, 02,Salvador, Bahia

Realização

Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade

Núcleo Bahia do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade

Apoio

Conselho Regional de Psicologia Bahia – CRP 03

FACED – UFBA

PPGE-FACED-UFBA

EDUFBA

 

PROGRAMAÇÃO

31 de julho de 2014

10h–12h: Conversando sobre o “Fórum sobre medicalização da educação e da sociedade”.

13h – 17h: minicurso Orientação à Queixa Escolar – com Profa. Beatriz de Paula Souza (Instituto de Psicologia da USP)

17h – 18h30: Sessão do filme TARJA BRANCA

19h: Debate sobre o filme com Lucas Luludico.

01 de agosto de 2014

8h–9h: Mesa de Abertura:
Lygia de Sousa Viégas (Faculdade de Educação da UFBA e Secretaria Executiva Nacional do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade)
Cleverson Suzart (Diretor da Faculdade de Educação da UFBA)
Maria Helena Bonilla (Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da UFBA)
Clarissa Guedes (Presidente do Conselho Regional de Psicologia BA – Sessão 03)

9h00–10h30: Mesa “O que é ciência, afinal?”
Rui Massato Harayama (Secretaria Executiva Nacional do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade – RJ)

10h30–10h50: intervalo

10h50–12h20: Mesa “(Des)Medicalizando a linguagem”
Elaine Cristina de Oliveira (Instituto de Ciências da Saúde da UFBA e Secretaria Executiva do Núcleo Bahia do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade)
Lucia Masini (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo )
Jason Gomes (Mestrando na Universidade Federal de São Paulo e membro da Secretaria Executiva Nacional do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade)

12h20–14h – Intervalo para almoço

14h00–15h30: Mesa “A Educação não precisa ser medicalizada”
Beatriz de Paula Souza (Instituto de Psicologia da USP)
Helena Rego Monteiro (Secretaria Executiva Nacional do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade – RJ)
Demian Reis (artista independente – BA)

15h30–15h40: intervalo

15h40–17h10: Políticas Públicas e medicalização: avanços e desafios.
Marilene Proença Rebello de Souza (Instituto de Psicologia da USP)
Walter Takemoto (especialista em políticas públicas educacionais, formador de professores, atualmente assessora o governo do Acre no desenvolvimento de políticas educacionais para a educação básica – BA)

17h10–18h40: Lançamento do livro Medicalização da Educação e da Sociedade (EDUFBA, 2014) com a presença de autores.

 

Entrada Franca! Não haverá inscrição prévia! Serão emitidos certificados!

Contato: forum.medicalizacao.bahia@gmail.com

Programação do II Simpósio Baianao Medicalização da Educação e da Sociedade